As queixas da dupla Roberto Hamamoto-Gerson Romero com Dr. Stélio

Você vai ficar com uma pergunta presa na garganta até o final desta crônica. Siga os fatos para entender do que se fala. A começar pelo fato do imbróglio ter chegado ao nível mais alto da questão: as ofensas ao médico neurologista da cidade. E ex da prefeitura, que a administração municipal fez a gentileza de demitir. Juntamente, com outros especialistas contratados. Tudo em nome do Ministério Público que já tinha sugerido a realização de um concurso.
A tentativa de se inscrever no concurso foi em vão. História complicada, mas que o assessor do prefeito publicou nas redes sociais como “passou e foi contratado quem teve competência para tal”. O incompetente do neurologista nem chegou participar da disputa por uma vaga, porque não conseguiu. E quem ficou na mão foi a população, o tal médico tinha de atender 20 a 30 pacientes e atendia mais de 60 pacientes. Isso entre consultas de neurologia, neuropediatria e até neurocirurgia. Sem falar dos laudos de eletroencefalografia. Claro recebendo adequadamente por isso.
De outro lado, vamos informar ao público que o neurologista “incompetente” votou no prefeito, mas que a pedido de um radialista não divulgou nenhuma opção por este ou aquele candidato. Mas que ficou em silêncio nos primeiros quatro anos de governo. Não por querer ser bonzinho com o Dr. Roberto Hamamoto, mas por mostrar ser aquele candidato que todos esperavam: Contratações de especialistas, reformas de UBS e derrubando unidades de saúdes para erguer policlínicas modernas. O prefeito que todos sonhavam.
Então veio o segundo mandato e tudo mudou. Neste último ano parece que ligou o “Fuck” (em português f…-se). A população reclama do atraso da entrega da Policlínica das Laranjeiras. Faltam professores, reformas de escolas que não sejam os NECS do prefeito. As estradas de Caieiras estão uma calamidade. Mas para os seus assessores, a administração Roberto Hamamoto e Gerson Romero é a melhor maravilha do mundo.
Um dos assessores chegou a publicar que o Dr. Stélio é um injusto, mas que o Dr. Roberto o ajudou como ajudaria qualquer um. E que entendia agir assim por causa do problema de saúde de sua filha. E que não desejava que o jornalista pegasse leve, mas fosse mas justo. Vai entender o que isso significa:
Será que ele desejaria que o Dr. Stélio concordasse com o anúncio da construção de um hospital de 4 andares? Que fizesse como outro médico da cidade que postou: “É isso Roberto, conte comigo, cara.” Não, porque isso não ajudaria nada e não seria técnico. E como seria para pagar a manutenção desse hospital? Ah, coisa de encrenqueiro que só o Dr. Stelio pensaria.
Só que estamos em ano eleitoral e a população está com a paciência esgotada com a “Ilha da Fantasia”. Tudo é lindo e maravilhoso, mas a realidade dói no dia a dia para quem precisa dos serviços públicos. Eu sei, eles sabem. E resolvem fazer do Dr. Stélio de “Bode Espiatório” para de tudo de ruim da administração da dupla dinâmica. Mas fica a pergunta do início desta crônica: Por quê será, hein?

1 0 474 02 março, 2016 Todo Bem-Estar março 2, 2016

Sobre o autor

Dr. Stélio Leal Pessanha é médico com formação em Neurologia e Neurocirurgia e atua em consultório desde que se formou. É chefe de neurologia e neurocirurgia das cidades de Caieiras e Francisco Morato, pós-graduado em Neurologia, eletroencefalografia, eletroneuromiografia, Oto–neurologia, potencial evocado auditivo, visual e somatosensitivo. Desenvolveu e desenvolve atividades em: - clínica médica: Saúde Pública, Administração Hospitalar, Patologia Clínica, Medicina do Trabalho, Medicina do Tráfego, Didática do Ensino Superior - em comunicação: USP (Português, Inglês), Uninove (Jornalismo-Publicidade). Roteirista de rádio, teatro e TV É escritor: - “O Mestre Aprendiz de Medicina”, livro já editado que mostra a trajetória de um médico no dia a dia com pacientes no consultório, prontos-socorros e centros cirúrgicos (acesse https://www.youtube.com/watch?v=Gc0F4Z6DtUs para mais informações) - “O destino Cuspiu para o Alto”, em fase de execução, livro a respeito de membros de algumas famílias que tinham tudo para dar certo, mas trilharam o caminho do mal. Como cidadão, a rebeldia de um então jovem médico recém-formado o levou a fundar um jornal (Gazeta Regional de Caieiras e região), uma rádio (Onda FM 87.5), webTV (TV Nova Onda e está a caminho de abrir sua TV retransmissora, todos sob a égide da Associação de Mídia Comunitária, a AMIC). Todas as mídias objetivam defesa da democracia, do meio ambiente e dos direitos do que mais precisam.

Ver todos os artigos de Stelio Leal Pessanha

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>