Hospital Albert Einstein faz treinamento com médicos

Todo mundo conhece o Hospital Albert Einstein. Sinônimo de excelência em serviços médicos hospitalares já expandiu seus domínios de qualidade: Já tem espalhado pela cidade vários centros de exames complementares. Não bastasse isso, fundou uma faculdade de Medicina com vestibulares para este ano.
A qualidade de seus serviços fizeram com que o governo por meio da Saúde Suplementar fechasse um acordo de treinamento de médicos em determinados setores. A iniciativa atingiu primeiro os ginecologistas e obstretas. Não poderia ser diferente. O índice de cesarianas chegam a 85¨% na rede privada. Acima do que preconiza a Organização Mundial de Saúde.
O mais sensato seria começar a perguntar o que levam os médicos a tomarem tal decisão de fazer cesáreas ao invés de parto normal. Acontece que todo mundo deve saber os motivos: A começar pelo valor ridículo do parto normal pago pelo SUS, diriam os médicos. Em seguida, estariam as mães reclamando de não querem sofrer para ter seus bebês.
Mas nada se compara ao fato de que as mães temem algum tipo de incidentes na hora do parto. Nenhuma família pensa em nada natural, a não ser um provável erro médico. No panorama de confronto entre a realidade, os sonhos, e a medicina praticada no país, é que entra o “Programa Parto Adequado”. Por meio dele, médicos e enfermeiros são expostos a diversos situações de riscos para mostrarem como reagem. Tudo sob observação de especialistas na área.
A sofisticação de todo o esquema de treinamento envolve cerca de 8 robôs. Alguns chegam até a convulsionar. O custo de cada aparelho pode chegar a 350 mil reais. Importante tanto para profissionais experimentados como para novatos em detrimento de situações de riscos com tendência a ocorrer todos os dias. Esperar que a iniciativa do Einstein ocorra em outras áreas também.

0 0 696 29 novembro, 2015 Saúde, Saúde novembro 29, 2015

Sobre o autor

Dr. Stélio Leal Pessanha é médico com formação em Neurologia e Neurocirurgia e atua em consultório desde que se formou. É chefe de neurologia e neurocirurgia das cidades de Caieiras e Francisco Morato, pós-graduado em Neurologia, eletroencefalografia, eletroneuromiografia, Oto–neurologia, potencial evocado auditivo, visual e somatosensitivo. Desenvolveu e desenvolve atividades em: - clínica médica: Saúde Pública, Administração Hospitalar, Patologia Clínica, Medicina do Trabalho, Medicina do Tráfego, Didática do Ensino Superior - em comunicação: USP (Português, Inglês), Uninove (Jornalismo-Publicidade). Roteirista de rádio, teatro e TV É escritor: - “O Mestre Aprendiz de Medicina”, livro já editado que mostra a trajetória de um médico no dia a dia com pacientes no consultório, prontos-socorros e centros cirúrgicos (acesse https://www.youtube.com/watch?v=Gc0F4Z6DtUs para mais informações) - “O destino Cuspiu para o Alto”, em fase de execução, livro a respeito de membros de algumas famílias que tinham tudo para dar certo, mas trilharam o caminho do mal. Como cidadão, a rebeldia de um então jovem médico recém-formado o levou a fundar um jornal (Gazeta Regional de Caieiras e região), uma rádio (Onda FM 87.5), webTV (TV Nova Onda e está a caminho de abrir sua TV retransmissora, todos sob a égide da Associação de Mídia Comunitária, a AMIC). Todas as mídias objetivam defesa da democracia, do meio ambiente e dos direitos do que mais precisam.

Ver todos os artigos de Stelio Leal Pessanha

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>