Redução de Fatores de Riscos

Todos sabem que, em algum momento da vida, vamos ser afetados por algum tipo de doença. De alguma forma, somos educados a respeito de como as doenças nos acometem. Temos conhecimentos sobre diversos tipos de doenças nas faixas etárias do ser humano.

Sabemos, antes de mais nada, que nosso corpo foi feito para se mexer, não para ficar estático em frente a uma TV, comendo todo tipo de alimento gorduroso, salgado e sem nenhum tipo de proteína. Sem falar da falta de rotina de ingerir frutas rotineiramente.

Temos plena consciência de que permitimos agravos a nossa saúde com alimentação errada, do uso de substâncias que fazem mal à saúde. Entre elas, o cigarro, o álcool e o sal e que, consequentemente, somos acometidos por doenças como Diabetes e Hipertensão.

Por tudo isso, o número de mortes no mundo inteiro engrossa a lista por doenças que poderiam ser evitadas. Em vista disso, a Organização Mundial da Saúde – OMS lançou metas que podem evitar 37 milhões de mortes até 2025.

A respeito dessa iniciativa, foi publicado um estudo feito pelo Imperial College, de Londres, no Reino Unido, no periódico The Lancet. As medidas são simples, mas complexas de ser seguidas pelo mundo. Reduzir o consumo de cigarro em 30%, o abuso de álcool em 10%,  o número de sedentários em 10%. Mas a meta mais ambiciosa fica por conta de zerar o aumento de diabéticos, como também diminuir em 25¨% o índice de pacientes com pressão alta.

Cigarro, álcool, sal, sedentarismo, diabetes e hipertensão contribuem para presença das doenças crônicas mais letais nos dias atuais, como câncer, diabetes, doenças cardiovasculares e doenças do pulmão. Segundo o Imperial College, provocaram a morte de mais de 28 milhões de pessoas em 2010. Ato contínuo, preveem que esses números devem chegar a 39 milhões em 2025. Baseado nesse panorama, se as metas da OMS forem alcançadas, o risco de morte por essas doenças até 2025 sofrerá redução de 22% em homens e 19% em mulheres. Daí sairia a redução mencionada.

Finalmente, o que chama a atenção se concentra na redução do consumo de tabaco e redução de portadores de pressão alta, fatores de maior impacto no decréscimo no número de mortes. Assim, todos os esforços devem ser feitos em termos de Medicina Preventiva.

0 0 549 05 maio, 2014 Deu Na Imprensa, Saúde, Slide maio 5, 2014

Sobre o autor

Dr. Stélio Leal Pessanha é médico com formação em Neurologia e Neurocirurgia e atua em consultório desde que se formou. É chefe de neurologia e neurocirurgia das cidades de Caieiras e Francisco Morato, pós-graduado em Neurologia, eletroencefalografia, eletroneuromiografia, Oto–neurologia, potencial evocado auditivo, visual e somatosensitivo. Desenvolveu e desenvolve atividades em: - clínica médica: Saúde Pública, Administração Hospitalar, Patologia Clínica, Medicina do Trabalho, Medicina do Tráfego, Didática do Ensino Superior - em comunicação: USP (Português, Inglês), Uninove (Jornalismo-Publicidade). Roteirista de rádio, teatro e TV É escritor: - “O Mestre Aprendiz de Medicina”, livro já editado que mostra a trajetória de um médico no dia a dia com pacientes no consultório, prontos-socorros e centros cirúrgicos (acesse https://www.youtube.com/watch?v=Gc0F4Z6DtUs para mais informações) - “O destino Cuspiu para o Alto”, em fase de execução, livro a respeito de membros de algumas famílias que tinham tudo para dar certo, mas trilharam o caminho do mal. Como cidadão, a rebeldia de um então jovem médico recém-formado o levou a fundar um jornal (Gazeta Regional de Caieiras e região), uma rádio (Onda FM 87.5), webTV (TV Nova Onda e está a caminho de abrir sua TV retransmissora, todos sob a égide da Associação de Mídia Comunitária, a AMIC). Todas as mídias objetivam defesa da democracia, do meio ambiente e dos direitos do que mais precisam.

Ver todos os artigos de Stelio Leal Pessanha

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>