Zumbidos

jornalista Stélio L. Pessanha

jornalista Stélio L. Pessanha

Numa época em que as pessoas ouvem músicas em altas frequências, não é de se estranhar: costumam apresentar perdas de audição e zumbidos frequentemente.

Costumeiramente, as pessoas costumam procurar os neurologistas para tentar resolver seus problemas – principalmente pacientes da terceira idade -, quando, na verdade, é problema de estruturas dentro dos ouvidos. Portanto, um problema para otorrinolaringologistas.

Mas não é o que ocorre, vão a neurologistas. Depois, queixam-se de que não se fez a devida investigação, mesmo porque a maioria é dispensada com a explicação de que é assim mesmo.

O zumbido é um sintoma de alguma doença, como lesões e infecções no próprio ouvido. Podem ser também por dores musculares na cabeça e doença cardiovasculares. O stress também pode ser uma causa, assim como o uso de alguns medicamentos, como diuréticos e anti-inflamatórios.

No geral, o zumbido apresenta-se como chiado, um som parecido com que as abelhas fazem, ou um assobio. Os pacientes acometidos com essa manifestação clínica devem passar por intensa investigação. Junto com o zumbido, pode aparecer a tontura. Por isso, o labirinto (parte interna do ouvido que é responsável pelo equilíbrio), também deve ser analisado.

O exame indicado para esses casos é o Oto-neurológico. É composto da audiometria e uma série de testes, como testes vestibulares com vecto, pesquisa de nistagmo pendular, nistagmo optocinético e pesquisa de pares craneanos.

Por meio desse exame, o profissional de Saúde consegue distinguir se há problemas no órgão de corti e no labirinto.   indivíduo pode ter uma Síndrome Vestibular Periférica ou Central. Vale informar também que, mesmo com audiometrias “normais”, podem mostrar pequenas alterações responsáveis pelo zumbido.

0 0 761 16 dezembro, 2013 Fique Por Dentro, Saúde, Slide dezembro 16, 2013

Sobre o autor

Dr. Stélio Leal Pessanha é médico com formação em Neurologia e Neurocirurgia e atua em consultório desde que se formou. É chefe de neurologia e neurocirurgia das cidades de Caieiras e Francisco Morato, pós-graduado em Neurologia, eletroencefalografia, eletroneuromiografia, Oto–neurologia, potencial evocado auditivo, visual e somatosensitivo. Desenvolveu e desenvolve atividades em: - clínica médica: Saúde Pública, Administração Hospitalar, Patologia Clínica, Medicina do Trabalho, Medicina do Tráfego, Didática do Ensino Superior - em comunicação: USP (Português, Inglês), Uninove (Jornalismo-Publicidade). Roteirista de rádio, teatro e TV É escritor: - “O Mestre Aprendiz de Medicina”, livro já editado que mostra a trajetória de um médico no dia a dia com pacientes no consultório, prontos-socorros e centros cirúrgicos (acesse https://www.youtube.com/watch?v=Gc0F4Z6DtUs para mais informações) - “O destino Cuspiu para o Alto”, em fase de execução, livro a respeito de membros de algumas famílias que tinham tudo para dar certo, mas trilharam o caminho do mal. Como cidadão, a rebeldia de um então jovem médico recém-formado o levou a fundar um jornal (Gazeta Regional de Caieiras e região), uma rádio (Onda FM 87.5), webTV (TV Nova Onda e está a caminho de abrir sua TV retransmissora, todos sob a égide da Associação de Mídia Comunitária, a AMIC). Todas as mídias objetivam defesa da democracia, do meio ambiente e dos direitos do que mais precisam.

Ver todos os artigos de Stelio Leal Pessanha

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>