BOLSA FAMÍLIA PARA ESTRANGEIROS

O Natal chegou mais cedo para os miseráveis estrangeiros. O governo brasileiro anunciou que os estrangeiros vão poder se cadastrar no programa Bolsa Família na próxima semana. Assim, os imigrantes que vem vivem em situação de pobreza extrema poderão receber os R$ 77 mensais oferecidos pelo programa federal.
A notícia saiu no dia 4 pelo jornal “O Globo”. Os principais beneficiados serão os haitianos e os bolivianos. Na ótica do governo são os que chegam em situação de total miséria. Segundo a prefeitura paulista existem cerca de 400 mil imigrantes regularizados. Só que a gestão do atual prefeito, Fernando Haddad (PT) não consegue saber, quantos na realidade podem receber o benefício.
Sempre é bom esclarecer aos desinformados das regras para se candidatar: Primeiro, é preciso ter renda familiar de até R$ 154. Em seguida, ter filhos em idade escolar estudando. E finalmente, respeitar o calendário de vacinação. Todos devem se inscrever por meio do CadÚnico (cadastro único para programas sociais do governo). Além de que, o imigrante precisará ter tirado o CPF.
Nesta segunda-feira, dia 8, vai ocorrer o 2 Festival de Direitos Humanos em São Paulo. Nesse período, o governo municipal de Fernando Haddad pretende por meio de um mutirão, inscrever os imigrantes na Bela Vista. Todo o cadastro poderá ser feito no Crai (Centro de Referência e Acolhida para Imigrantes), na Bela Vista.
Toda a história de bondade encontra opositores nos quatro cantos do país. Para os brasileiros é um desperdício de dinheiro. Para essa gente, o governo deveria dar instrumentos para os chamados “miseráveis” conseguir se auto sustentar. E não o contrário, dar dinheiro para essa gente ficar na boa vida. Não acreditam que não tenham condições de fazer qualquer coisa.
Em resposta aos opositores do programa, o Ministério do Desenvolvimento Social e Combate à Fome, a inscrição em programas sociais é permitida por lei para famílias e pessoas estrangeiras com documentação regular e residência no país.
Mais ainda, a pasta cita como referência a lei 6.815/1980. Para quem não sabe, a lei estabelece que “o estrangeiro” residente no Brasil goza de todos os direitos reconhecidos aos brasileiros. Tudo conforme estabelecido nos termos da Constituição e das leis.
Para finalizar, o Ministério informa que a Bolsa Família foi criado em 2003. E sempre foi possível a inclusão de estrangeiros que preencham os requisitos do programa. A única coisa que não diz é se o programa até hoje modificou a vida dos brasileiros. Para os críticos, muitos dos chamados “miseráveis” não passam de vagabundos que arranjaram um jeito de entrar no programa e parar de trabalhar.

0 0 621 07 dezembro, 2014 carousel, Sustentabilidade dezembro 7, 2014

Sobre o autor

Dr. Stélio Leal Pessanha é médico com formação em Neurologia e Neurocirurgia e atua em consultório desde que se formou. É chefe de neurologia e neurocirurgia das cidades de Caieiras e Francisco Morato, pós-graduado em Neurologia, eletroencefalografia, eletroneuromiografia, Oto–neurologia, potencial evocado auditivo, visual e somatosensitivo. Desenvolveu e desenvolve atividades em: - clínica médica: Saúde Pública, Administração Hospitalar, Patologia Clínica, Medicina do Trabalho, Medicina do Tráfego, Didática do Ensino Superior - em comunicação: USP (Português, Inglês), Uninove (Jornalismo-Publicidade). Roteirista de rádio, teatro e TV É escritor: - “O Mestre Aprendiz de Medicina”, livro já editado que mostra a trajetória de um médico no dia a dia com pacientes no consultório, prontos-socorros e centros cirúrgicos (acesse https://www.youtube.com/watch?v=Gc0F4Z6DtUs para mais informações) - “O destino Cuspiu para o Alto”, em fase de execução, livro a respeito de membros de algumas famílias que tinham tudo para dar certo, mas trilharam o caminho do mal. Como cidadão, a rebeldia de um então jovem médico recém-formado o levou a fundar um jornal (Gazeta Regional de Caieiras e região), uma rádio (Onda FM 87.5), webTV (TV Nova Onda e está a caminho de abrir sua TV retransmissora, todos sob a égide da Associação de Mídia Comunitária, a AMIC). Todas as mídias objetivam defesa da democracia, do meio ambiente e dos direitos do que mais precisam.

Ver todos os artigos de Stelio Leal Pessanha

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>