Educação Indígena Compõe Grade da Seduc-PA

(Por Ag. Pará de Notícias)

A Coordenadoria de Educação Escolar Indígena da Secretaria de Estado de Educação (Seduc-PA) promoveu, no auditório do Campus III da Universidade do Estado do Pará (Uepa), juntamente com Secretaria de Estado de Meio Ambiente (Sema), o I Encontro de Educação Escolar Indígena e Meio Ambiente, que tem como objetivo destacar a formação continuada de professores de Ensino Médio modular indígena e de professores da rede regular.

O Encontro serviu também para discutir questões relacionadas ao meio ambiente, socializar publicações estaduais atuais e relevantes sobre os assuntos pautados no encontro e entender como funciona as diretrizes da Educação Ambiental, assim como propor ações para firmar parcerias de forma a cumprir a legislação e fortalecer a Educação Escolar Indígena no Estado.

Para José Belém, professor de História do Sistema Modular de Ensino Indígena, esse encontro de formação é importantíssimo para o fortalecimento e desenvolvimento da Educação. “Com as informações adquiridas aqui, poderemos trabalhar melhor os assuntos nas salas de aula e das aldeias indígenas. Os debates são de extrema importância para trocarmos experiência para o fortalecimento do nosso conhecimento”, pontuou.

O evento permitiu aos participantes entender a importância da Educação Ambiental e suas particularidades para os povos indígenas, assim como os direitos e políticas públicas que visam garantir o desenvolvimento sustentável e a regularização dos territórios para a organização das ações a serem desenvolvidas nestas comunidades.

Para Claudia Kahwage, que coordena a Gerência dos Povos Indígenas e Comunidades Tradicionais da Sema, esta parceria com a Seduc é fundamental para o fortalecimento da educação indígena e para preservação do meio ambiente. “A Seduc tem como foco principal o aluno, e é através dele que pretendemos repassar essas informações e fazer com que elas cheguem às comunidades indígenas. Trabalhar conceitos sobre biodiversidade e preservação da natureza é essencial para esses alunos”, enfatizou ela.

Os participantes também acompanharam palestras sobre temas como “O uso dos territórios e as questões políticas envolvidas no processo”, “As diretrizes nacionais da Educação Ambiental”, “A Educação Escolar Indígena no Ensino Superior” e “Educação Ambiental e Saúde Indígena”, além de exposições de fotografias e artesanato indígena.

“A ideia é dar visibilidade para os projetos que estão sendo desenvolvidos pelas Secretarias de Educação e de Meio Ambiente do Estado e colocar essas temáticas em debate com o objetivo de valorizar a cultura dos povos indígenas”, declarou Giano Quintas, coordenador de Educação Escolar Indígena da Seduc.

0 0 659 16 dezembro, 2013 Educação dezembro 16, 2013

Sobre o autor

Dr. Stélio Leal Pessanha é médico com formação em Neurologia e Neurocirurgia e atua em consultório desde que se formou. É chefe de neurologia e neurocirurgia das cidades de Caieiras e Francisco Morato, pós-graduado em Neurologia, eletroencefalografia, eletroneuromiografia, Oto–neurologia, potencial evocado auditivo, visual e somatosensitivo. Desenvolveu e desenvolve atividades em: - clínica médica: Saúde Pública, Administração Hospitalar, Patologia Clínica, Medicina do Trabalho, Medicina do Tráfego, Didática do Ensino Superior - em comunicação: USP (Português, Inglês), Uninove (Jornalismo-Publicidade). Roteirista de rádio, teatro e TV É escritor: - “O Mestre Aprendiz de Medicina”, livro já editado que mostra a trajetória de um médico no dia a dia com pacientes no consultório, prontos-socorros e centros cirúrgicos (acesse https://www.youtube.com/watch?v=Gc0F4Z6DtUs para mais informações) - “O destino Cuspiu para o Alto”, em fase de execução, livro a respeito de membros de algumas famílias que tinham tudo para dar certo, mas trilharam o caminho do mal. Como cidadão, a rebeldia de um então jovem médico recém-formado o levou a fundar um jornal (Gazeta Regional de Caieiras e região), uma rádio (Onda FM 87.5), webTV (TV Nova Onda e está a caminho de abrir sua TV retransmissora, todos sob a égide da Associação de Mídia Comunitária, a AMIC). Todas as mídias objetivam defesa da democracia, do meio ambiente e dos direitos do que mais precisam.

Ver todos os artigos de Stelio Leal Pessanha

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>