Entrou numa fria. Fora o tracadilho de péssima qualidade, sobrou para o setor de bebidas. Mas nada comparado com os meios de comunicação. Leia-se rádio e televisão. Na semana passada, a quarta turma do tribunal Regional Federal baseado em uma ação do Ministério Público Federal, ordenou que publicidade de bebidas com teor alcoólico iqual ou superior a 0,5 grau Gay Lussac como cerveja e vinho, só devem ir ao ar na TV e no rádio entre 21h e 6h.
Não bastasse isso, os comerciais não poderão ter imagens associadas a esporte, direção de veículos ou desempenho sexual. Canais temem prejuízos sem comercial de cerveja. Acontece que a indústria cervejeira é a maior patrocinadora de eventos esportivos, principalmente o futebol, sem falar de outros eventos de natureza cultural.
Tanto que a Abert (Associação Brasileira de Emissoras de Rádio e Televisão) vai recorrer da decisão.
Para a sociedade brasileira e para o setor da saúde pública, a decisão veio em boa hora. Se o negócio é publicidade, melhor restringir a pagar o custo de pessoas viciadas em álcool.

0 0 494 17 dezembro, 2014 Economia, Emprego, Mercados dezembro 17, 2014

Sobre o autor

Dr. Stélio Leal Pessanha é médico com formação em Neurologia e Neurocirurgia e atua em consultório desde que se formou. É chefe de neurologia e neurocirurgia das cidades de Caieiras e Francisco Morato, pós-graduado em Neurologia, eletroencefalografia, eletroneuromiografia, Oto–neurologia, potencial evocado auditivo, visual e somatosensitivo. Desenvolveu e desenvolve atividades em: - clínica médica: Saúde Pública, Administração Hospitalar, Patologia Clínica, Medicina do Trabalho, Medicina do Tráfego, Didática do Ensino Superior - em comunicação: USP (Português, Inglês), Uninove (Jornalismo-Publicidade). Roteirista de rádio, teatro e TV É escritor: - “O Mestre Aprendiz de Medicina”, livro já editado que mostra a trajetória de um médico no dia a dia com pacientes no consultório, prontos-socorros e centros cirúrgicos (acesse https://www.youtube.com/watch?v=Gc0F4Z6DtUs para mais informações) - “O destino Cuspiu para o Alto”, em fase de execução, livro a respeito de membros de algumas famílias que tinham tudo para dar certo, mas trilharam o caminho do mal. Como cidadão, a rebeldia de um então jovem médico recém-formado o levou a fundar um jornal (Gazeta Regional de Caieiras e região), uma rádio (Onda FM 87.5), webTV (TV Nova Onda e está a caminho de abrir sua TV retransmissora, todos sob a égide da Associação de Mídia Comunitária, a AMIC). Todas as mídias objetivam defesa da democracia, do meio ambiente e dos direitos do que mais precisam.

Ver todos os artigos de Stelio Leal Pessanha

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>