PERFUME DE MULHER COM AL PACINO VOLTA A SER EXIBIDO

O filme deu o primeiro e único prêmio da Academia ao ator Al Pacino em 1992. Numa disputa acirrada com nomes fortes como Denzel Washington (“Malcon X”), Clint Eastwood (!Os Imperdoáveis) e Robert Downey Jr. (“Chaplin”).
Acontece que “Perfume de Mulher” deu a Pacino seu primeiro e (e único) Oscar. Pensar que existe uma tramoia por trás da política de escolha dos acadêmicos é entrar numa outra ideia. A de que existe uma teoria de conspiração. De outro lado, argumentos não faltam para acreditar na tal teoria.
A começar pelo fato de que suas performances como Mike Corleone em “O Poderoso Chefão” ou Sony Wortzik em “Um Dia de Cão” deixam bem longe a do personagem de “Perfume de Mulher”. Mas em nenhum desses filmes, o ator levou para casa a estatueta.
Não é a toa que a vitória por “Perfume de Mulher” representa uma espécie de prêmio de consolação para Pacino. Um verdadeiro tributo ao conjunto de sua obra. De qualquer forma, o ano de 1992 era o de Pacino, e ele levou para casa o prêmio.
Os experts não consideram o filme “Perfume de Mulher” um clássico. Mas mesmo sendo da mesma classe dessa gente, não há como dizer que “nós” cinéfilos não estamos nem ai. O filme é bom demais: Sensível, inteligente e com pintadas de humor e dança numa mistura para lá de agradável.
Ver um Pacino representar um oficial durão cego com sensibilidade suficiente para tirar uma linda garota para dançar um tango foi inesquecível. Preciso confessar: foi um dos melhores filmes que assisti na minha vida. E o projeto de exibir de novo filmes considerados clássicos foram excelentes.

0 0 712 25 abril, 2015 carousel, Cinema abril 25, 2015

Sobre o autor

Dr. Stélio Leal Pessanha é médico com formação em Neurologia e Neurocirurgia e atua em consultório desde que se formou. É chefe de neurologia e neurocirurgia das cidades de Caieiras e Francisco Morato, pós-graduado em Neurologia, eletroencefalografia, eletroneuromiografia, Oto–neurologia, potencial evocado auditivo, visual e somatosensitivo. Desenvolveu e desenvolve atividades em: - clínica médica: Saúde Pública, Administração Hospitalar, Patologia Clínica, Medicina do Trabalho, Medicina do Tráfego, Didática do Ensino Superior - em comunicação: USP (Português, Inglês), Uninove (Jornalismo-Publicidade). Roteirista de rádio, teatro e TV É escritor: - “O Mestre Aprendiz de Medicina”, livro já editado que mostra a trajetória de um médico no dia a dia com pacientes no consultório, prontos-socorros e centros cirúrgicos (acesse https://www.youtube.com/watch?v=Gc0F4Z6DtUs para mais informações) - “O destino Cuspiu para o Alto”, em fase de execução, livro a respeito de membros de algumas famílias que tinham tudo para dar certo, mas trilharam o caminho do mal. Como cidadão, a rebeldia de um então jovem médico recém-formado o levou a fundar um jornal (Gazeta Regional de Caieiras e região), uma rádio (Onda FM 87.5), webTV (TV Nova Onda e está a caminho de abrir sua TV retransmissora, todos sob a égide da Associação de Mídia Comunitária, a AMIC). Todas as mídias objetivam defesa da democracia, do meio ambiente e dos direitos do que mais precisam.

Ver todos os artigos de Stelio Leal Pessanha

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>