“OS OITOS ODIADOS” ENTRAM EM CARTAZ

Depois de Django Livre, o diretor americano, Quentin Tarantino lança nesta sexta-feira, 1, o seu novo filme. Um segundo western, “Os oito odiados” na Bela Artes. Mas não chame o diretor de especialista em wester, porque ele não se considera. Para tanto, teria que fazer mais um. Em sua passagem por São Paulo no final de 2015, em resposta a jornalistas, afirmara que Django não passava de um “southern. ]
Talvez por comentários como o dito em São Paulo, Quentin Tarantino tenha provocado tantas polêmicas. Principalmente, de que o filme Django era racista. Mas ele não deu a mínima. Chegou a dizer que não pauta seus filmes com os problemas causadores de violência na sociedade. Considera “Os Oito” como um western de interiores. E finaliza o assunto de forma irônica dizendo , em contato com jornalistas, que possa fazer um terceiro. Mas duvida que seja tradicional.
E ai vem a pergunta: O que faz dos filmes de Quentin Tarantino tão especiais? A começar pelo fato de que Quentin é um cinéfilo inveterado. Costuma ver tudo que possa. Desde filmes de amor, como filmes de ação, suspenso e westerns, como poderia se esperar. Não esquecer dos filmes de ninjas japoneses. E os filmes italianos. Seu favorito, Sergio Leone e o compositor Ennio Morrone.
Tentando explicar como é seu último filme, Tarantino deu dicas como: “vai ter muitos diálogos, anti-heróis e surpresa, uma anti-heroína. Sem falar da pitada de violência, muita violência. E finalizando em entrevista coletiva que fará mais dois filmes. Depois, vai se aposentar. Os seus admiradores esperam que seja coisa do cinema. E que tenhamos um happy end.

0 0 653 01 janeiro, 2016 carousel, Cultura/Entretenimento janeiro 1, 2016

Sobre o autor

Dr. Stélio Leal Pessanha é médico com formação em Neurologia e Neurocirurgia e atua em consultório desde que se formou. É chefe de neurologia e neurocirurgia das cidades de Caieiras e Francisco Morato, pós-graduado em Neurologia, eletroencefalografia, eletroneuromiografia, Oto–neurologia, potencial evocado auditivo, visual e somatosensitivo. Desenvolveu e desenvolve atividades em: - clínica médica: Saúde Pública, Administração Hospitalar, Patologia Clínica, Medicina do Trabalho, Medicina do Tráfego, Didática do Ensino Superior - em comunicação: USP (Português, Inglês), Uninove (Jornalismo-Publicidade). Roteirista de rádio, teatro e TV É escritor: - “O Mestre Aprendiz de Medicina”, livro já editado que mostra a trajetória de um médico no dia a dia com pacientes no consultório, prontos-socorros e centros cirúrgicos (acesse https://www.youtube.com/watch?v=Gc0F4Z6DtUs para mais informações) - “O destino Cuspiu para o Alto”, em fase de execução, livro a respeito de membros de algumas famílias que tinham tudo para dar certo, mas trilharam o caminho do mal. Como cidadão, a rebeldia de um então jovem médico recém-formado o levou a fundar um jornal (Gazeta Regional de Caieiras e região), uma rádio (Onda FM 87.5), webTV (TV Nova Onda e está a caminho de abrir sua TV retransmissora, todos sob a égide da Associação de Mídia Comunitária, a AMIC). Todas as mídias objetivam defesa da democracia, do meio ambiente e dos direitos do que mais precisam.

Ver todos os artigos de Stelio Leal Pessanha

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>