Dr. House Reflete Ateísmo do Intérprete

Ponto de vista de Hugh Laurie sobre religião seria endossado por House

(Fonte e Texto:  http://www.paulopes.com.br/

O ator britânico Hugh Laurie não é mal-humorado e arrogante como o brilhante infectologista e nefrologista Gregory House, personagem que ele interpretou em um seriado de sucesso da TV americana e exportado para mais de oitenta países e que teve oito temporadas (de 2004 a 2012).

Mas há muitas coisas em comum entre eles, como a descrença em Deus e a repulsa ao irracionalismo religioso. A frase “se você poderia argumentar com pessoas religiosas, não haveria pessoas religiosas”, por exemplo, é de Laurie, mas poderia ter sido afirmado por House em um dos episódios da série. É de supor, também, que as afirmações ateístas de House expressem o ponto de vista do ator. Uma delas é “se você fala com Deus, é religioso, mas se Deus fala com você, é psicótico”.

Caçula de quatro filhos, James Hugh Calum Laurie nasceu no 11 de junho de 1959 em Oxford, Inglaterra. De ascendência escocesa, foi criado em uma família religiosa. Seus pais William Laurie e Patricia frequentavam a igreja presbiteriana da Escócia. O ator teve um relacionamento complicado com sua mãe, que era escritora, mas se dava bem com seu pai, médico, que foi “o homem mais doce do mundo”. Em sua juventude, namorou a atriz Emma Thompson, que o apresentou ao ator e comediante Stephen Fry, que se tornou seu melhor amigo. Desde 1989, é casado com Joanne Green. Têm três filhos. O Fry (também ateu) é seu padrinho de casamento. Laurie é músico — outro ponto em comum com House, que toca saxofone e piano. O ator é tecladista nas bandas de rock Poor White Trash e Little Big Horns. Também toca piano, guitarra, bateria, gaita e saxofone. Ele se apresentou algumas vezes no Brasil.

Hugh Laurie atuou em filmes como Sense and Sensibility (“Razão e Sensibilidade”), de 1995, e em peças teatrais. Escreveu o romance “O Vendedor de Armas”.

A forte religiosidade da família de Hugh Laurie teria sido um das causas de o ator se tornar ateu. Ele já disse ser um absurdo conceder a existência de um deus que nos vigia o tempo todo — uma ideia que com certeza permeava o dia a dia da família. Isso causou um trauma em Laurie do qual ele fala até hoje.

House é o personagem ateu que mais sucesso fez até agora na TV dos Estados Unidos, um dos países mais religiosos do mundo. Apesar disso, os líderes religiosos demoraram em perceber a forte argumentação ateísta do personagem. Precisou que ele se tornasse uma espécie de ícone de uma nova geração de descrentes. Mais recentemente surgiram críticas de que Hugh Laurie é tão radicalmente ateu como o dr. House.

0 0 723 17 fevereiro, 2014 Cultura/Entretenimento, Diversos, Religião e Filosofia fevereiro 17, 2014

Sobre o autor

Dr. Stélio Leal Pessanha é médico com formação em Neurologia e Neurocirurgia e atua em consultório desde que se formou. É chefe de neurologia e neurocirurgia das cidades de Caieiras e Francisco Morato, pós-graduado em Neurologia, eletroencefalografia, eletroneuromiografia, Oto–neurologia, potencial evocado auditivo, visual e somatosensitivo. Desenvolveu e desenvolve atividades em: - clínica médica: Saúde Pública, Administração Hospitalar, Patologia Clínica, Medicina do Trabalho, Medicina do Tráfego, Didática do Ensino Superior - em comunicação: USP (Português, Inglês), Uninove (Jornalismo-Publicidade). Roteirista de rádio, teatro e TV É escritor: - “O Mestre Aprendiz de Medicina”, livro já editado que mostra a trajetória de um médico no dia a dia com pacientes no consultório, prontos-socorros e centros cirúrgicos (acesse https://www.youtube.com/watch?v=Gc0F4Z6DtUs para mais informações) - “O destino Cuspiu para o Alto”, em fase de execução, livro a respeito de membros de algumas famílias que tinham tudo para dar certo, mas trilharam o caminho do mal. Como cidadão, a rebeldia de um então jovem médico recém-formado o levou a fundar um jornal (Gazeta Regional de Caieiras e região), uma rádio (Onda FM 87.5), webTV (TV Nova Onda e está a caminho de abrir sua TV retransmissora, todos sob a égide da Associação de Mídia Comunitária, a AMIC). Todas as mídias objetivam defesa da democracia, do meio ambiente e dos direitos do que mais precisam.

Ver todos os artigos de Stelio Leal Pessanha

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>