Secret Para os Canalhas

App Secret permite que usuários façam tudo às escondidas (Foto: Internet)

App Secret permite que usuários façam tudo às escondidas (Foto: Internet)

Algumas vezes ouvimos citações bíblicas quando parece que o ser humano chegou ao nível mais baixo. E convenhamos, parece que o século vinte e um tem sido marcado por tipo de libertinagem e alternativas de conduta para demonstrarmos o lado ruim de cada um de nós.
Para tanto, temos diversos mecanismos para conseguir nos manifestar a respeito de tudo e de todos. O Facebook é o primeiro, a rede social em que conseguimos publicar nossas opiniões para um grupo de pessoas com as mesmas intenções.
Só que ela é do tipo social. E restrito a quem nós desejamos fazer parte. Caso as pessoas se tornam indesejadas, excluímos e resolvermos o problema de relacionamento. Claro, há estragos em tempo suficiente para nos aborrecermos. O exemplo mais claro fica por conta de pessoas trabalhando com outras que anunciam na rede, informações sobre condutas, só para provocar o caos.
De outro lado, imagine um aplicativo que possa fazer a mesma coisa sem a pessoa ser identificada. É mais perigoso ainda em mãos inescrupulosas que não desejam apenas constranger mas, sobretudo, difamar e acabar com a moral de oposicionistas sem se importar com as consequências.
O programa em questão chama-se SECRET. Como era de se esperar, nasceu nos Estados Unidos. Chegou ao Brasil em maio desse ano. Permite ao usuário sincronize seus contatos telefônicos, de e-mail e de redes sociais com o aplicativo. Se for usado para o bem, uma avanço e tanto. Só que com o poder do anonimato, a coisa muda de figura.
Segundo os inventores, a ideia era permitir que os cadastrados falassem de si mesmos com os contatos de internet, sem precisar se identificar. Imagina a privacidade em países em que prevaleçam a ausência de democracia. Ou executivos de empresas querendo trocar informações importantes.
Sempre tem um mas, os mal intencionados não demoraram para utilizar para outros fins. Como disseminar o ódio, praticar o bullying e cometer crimes sérios, incluindo a pornografia infantil. Os casos foram tantos que o Ministério Público resolveu intervir. O Secret foi retirado de lojas virtuais do Android, do Google, e do iPhone.
Muitas críticas pipocaram nas redes sociais. Contudo, o Secret é um caso em que o mal causado à coletividade supera o bem gerado ao indivíduo.

0 0 329 25 novembro, 2014 Ciência e Tecnologia novembro 25, 2014

Sobre o autor

Dr. Stélio Leal Pessanha é médico com formação em Neurologia e Neurocirurgia e atua em consultório desde que se formou. É chefe de neurologia e neurocirurgia das cidades de Caieiras e Francisco Morato, pós-graduado em Neurologia, eletroencefalografia, eletroneuromiografia, Oto–neurologia, potencial evocado auditivo, visual e somatosensitivo. Desenvolveu e desenvolve atividades em: - clínica médica: Saúde Pública, Administração Hospitalar, Patologia Clínica, Medicina do Trabalho, Medicina do Tráfego, Didática do Ensino Superior - em comunicação: USP (Português, Inglês), Uninove (Jornalismo-Publicidade). Roteirista de rádio, teatro e TV É escritor: - “O Mestre Aprendiz de Medicina”, livro já editado que mostra a trajetória de um médico no dia a dia com pacientes no consultório, prontos-socorros e centros cirúrgicos (acesse https://www.youtube.com/watch?v=Gc0F4Z6DtUs para mais informações) - “O destino Cuspiu para o Alto”, em fase de execução, livro a respeito de membros de algumas famílias que tinham tudo para dar certo, mas trilharam o caminho do mal. Como cidadão, a rebeldia de um então jovem médico recém-formado o levou a fundar um jornal (Gazeta Regional de Caieiras e região), uma rádio (Onda FM 87.5), webTV (TV Nova Onda e está a caminho de abrir sua TV retransmissora, todos sob a égide da Associação de Mídia Comunitária, a AMIC). Todas as mídias objetivam defesa da democracia, do meio ambiente e dos direitos do que mais precisam.

Ver todos os artigos de Stelio Leal Pessanha

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>